sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Cuidado: gordura abdominal pode causar morte prematura.

A gordura acumulada na região da cintura pode causar vários males
by Roberto M.
Aquela barriguinha proeminente deixou de ser apenas um problema estético. A famosa “barriguinha de chopp” tem de ser combatida necessariamente.
Vários estudos já demonstraram que, a gordura abdominal aumenta significativamente a probabilidade de uma pessoa desenvolver diversas doenças, portanto, além de deselegante, é um grave risco à saúde.

Esses estudos indicaram que, um perímetro de cintura acima de certos parâmetros está intimamente relacionado ao risco de contrair doenças cardiovasculares (infartos, derrames, tromboses), diabetes, hipertensão e altos níveis de ácido úrico (geralmente sem o aparecimento de gota). Tudo isso caracteriza aquilo que chamamos de “síndrome metabólica”.

Além disso, as pesquisas mostram que muitos casos de morte prematura estão relacionados à gordura acumulada na região da cintura.

Um estudo, por exemplo, publicado no Circulation – Journal of the American Heart Association, com o título “Abdominal Obesity and the Risk of All-Cause, Cardiovascular, and Cancer Mortalityem 24/03/2008, conclui que: “a adiposidade abdominal é significativamente e positivamente associada a várias causas específicas de mortalidade. Um diâmetro de cintura elevado está associado ao aumento da mortalidade, mesmo em pessoas com peso normal e independentemente da idade”.

Embora manter um peso saudável deva continuar sendo uma pedra angular na prevenção de doenças crônicas e mortes prematuras, é igualmente importante manter o tamanho da cintura dentro de certos padrões, ou seja, deve-se prevenir a obesidade abdominal.

Quando falamos em gordura abdominal, podemos falar de dois tipos: a gordura abdominal subcutânea (existente sob a pele) e a gordura abdominal visceral (fica alojada entre as vísceras do abdome).
A gordura abdominal realmente perigosa é a visceral, que diferentemente da gordura subcutânea, que é amarelada, é chamada de gordura marrom por possuir muitos vasos sanguíneos.

Doenças Relacionadas à Gordura Abdominal

A gordura abdominal visceral provoca resistência à insulina (hormônio que metaboliza a glicose para sua entrada nas células) e essa resistência está associada a muitas doenças:

- Diabetes: devido a essa resistência, a entrada da glicose nas células é dificultada, aumentando sua quantidade no sangue.

- Hipertensão: com a glicose do sangue aumentada, o pâncreas se vê obrigado a aumentar a produção de insulina. Esse processo requer contração dos vasos sanguíneos, o que aumenta a pressão.

- Trombose: a resistência à insulina está associada ao aumento de formação de trombos (coágulos sanguíneos dentro das veias), facilitando as tromboses e as lesões nas paredes dos vasos.

- Infarto e derrame: o tecido adiposo da região abdominal é capaz de produzir substâncias inflamatórias que provocam o fechamento dos vasos sanguíneos e dificultam a passagem do sangue. A gordura abdominal também faz com que haja maior quantidade de LDL (o colesterol ruim) circulando pelo sangue, que ao se alojar nas paredes dos vasos, diminue seu diâmetro e dificulta a circulação. Tudo isso aumenta o risco de infartos e derrames.

Padrão Internacional de Medidas Abdominais

Veja agora os padrões internacionais recomendados para a circunferência da cintura:

Tabela de Padrões Internacionais de medidas da circunferência de cintura. Referência da Gordura Abdominal

Para saber se as suas medidas se encaixam dentro desses parâmetros recomendados, meça, com uma fita métrica, o perímetro da sua cintura na altura do umbigo, tomando os seguintes cuidados: não aperte a fita, expire e relaxe o abdome no instante da medida.

Diminuir o acúmulo de gordura nesta região é imprescindível, não só para reduzir o risco da obesidade, como também para evitar a temida “Síndrome Metabólica” e quiçá uma morte prematura.

Entretanto, isso não é uma tarefa fácil. A vigilância tem que ser diária. Seguindo os conselhos a seguir, os resultados certamente aparecerão.

Dicas para diminuir a Gordura Abdominal

1- Evite o sedentarismo, leia o artigo “Evite o Sedentarismo. Pratique esporte corretamente, faça pelo menos 30 minutos diários de exercícios aeróbicos.

2- Cuide da alimentação. No artigo “Para Emagrecer, cuidar da Alimentação é primordial. ” você tem dicas de como fazer um regime balanceado. No artigo “Aprendendo a Emagrecer com saúde. ” você tem conselhos de como encarar e controlar um programa de emagrecimento.

3- Evite bebidas alcoólicas e refrigerantes. Essas bebidas são altamente calóricas. O açúcar em excesso não é utilizado pelo organismo e se transforma em gordura armazenada.

4- Pizza, macarrão e massas em geral devem ser evitados. Isso é tudo carboidrato que se transforma em açúcar. Seu excesso significa infalivelmente acúmulo de gordura na cintura.

5- Gordura animal, creme de leite, queijos amarelos são ricos em gordura saturada. Isso eleva o colesterol. Além de se acumular na cintura, eleva o índice de gordura do corpo inteiro.

Hábitos alimentares saudáveis e prática de exercícios físicos regulares são medidas necessárias para prevenir as doenças relacionadas à gordura abdominal.

Artigos Recomendados:

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...