sexta-feira, 7 de outubro de 2011

A Dor. O que é isso que incomoda tanto?

Dor, um sintoma que normalmente faz a pessoa procurar assistência médica, pois a maioria das doenças causa dor
by Roberto M.
O que é a dor? Qual o propósito da dor? Quais os tipos de dor e quais são as suas características? Como e por que é sentida a dor? O que são receptores da dor?
A dor é uma sensação subjetiva e complexa que sempre deve ser avaliada com muito critério, sendo considerada como um sinal de alarme avisando que algo está agredindo o organismo. 

É o sintoma que mais frequentemente leva uma pessoa a procurar assistência médica.

A maior parte das doenças do corpo causa dor. Além disso, a capacidade de diagnosticar diferentes doenças depende, em grande parte do conhecimento do médico sobre as diferentes qualidades de dor.
A dor é sobretudo um mecanismo de proteção do corpo; ocorre sempre que qualquer tecido estiver sendo lesado e faz com que o indivíduo reaja para remover o estímulo doloroso.

A dor pode ser muito útil para nós. Como na queimadura, quando ela serve como um alerta e é fundamental para a sobrevivência.
Uma pessoa que tenha perdido o sentido da dor, como pode ocorrer após uma lesão da medula espinhal, não sente a dor e pode sofrer sérios danos por não perceber que está se queimando.

Tipos de Dor

As dores foram classificadas em dois tipos principais: a dor rápida (também chamada de dor em pontada, dor em alfinetada, dor elétrica e dor aguda) e a dor lenta (também conhecida por dor em queimação lenta, dor surda, dor latejante, dor nauseante e dor crônica).

Dor Aguda

Uma dor rápida ou aguda é aquela que é sentida quando uma agulha é enfiada na pele, quando a pele é cortada por uma faca, quando a pele é submetida a um choque elétrico ou quando a pele sofre uma queimadura aguda.

Este tipo de dor também pode vir de dentro do nosso organismo, indicando que algo não vai bem, como ocorre na dor do peito, que pode ser um sinal de doença do coração, como o infarto do miocárdio. Outro exemplo de dor aguda é a cólica renal, que em geral se deve a um cálculo e se localiza nas costas e corre para o abdômen. Entretanto, a dor aguda não é sentida na maioria dos tecidos mais profundos do corpo.

Dor Crônica

A dor lenta ou crônica está geralmente associada à destruição dos tecidos. Pode levar a sofrimento insuportável, prolongado. Quando uma dor se torna crônica ou se repete em crises, ela se torna muito incômoda e pode ser considerada uma doença. 

Como exemplos de dores crônicas, temos algumas situações importantes que merecem ser destacadas: o reumatismo, as dores de cabeça, as dores nas costas.

Dores que persistem após a retirada de tumor, dores devidas à inflamação dos nervos ou neurites, dores devidas à infecção por herpes zoster e fibromialgias também devem ser lembradas como ilustrações desse tipo de dor.
Uma dor lenta ou crônica pode ocorrer tanto na pele quanto em qualquer tecido ou órgão profundo.

Receptores da Dor

A dor é sentida devido à presença de receptores da dor na pele e em outros tecidos. Todos os receptores da dor são terminações nervosas livres que estão espalhadas nas camadas superficiais da pele, bem como em certos tecidos internos (periósteo, paredes arteriais, superfícies articulares, e na foice e no tentório da abóboda craniana). Os outros tecidos profundos, em sua maioria, não são abundantemente supridos de terminações da dor, mas sim escassamente.

A dor é provocada por vários tipos de estímulos (mecânicos, térmicos, químicos) que são captados pelos receptores que, por sua vez, transmitem os sinais da dor para o sistema nervoso central.

O grau em que uma pessoa reage à dor é altamente variável. Essa variação é função tanto das terminações nervosas livres (receptores da dor), quanto da capacidade do próprio cérebro em suprimir a entrada de sinais de dor ao sistema nervoso.
Bibliografia: 1) Guyton & Hall – Tratado de Fisiologia Médica – 9ª Edição – Editora GuanabaraKoogan – 1997
                     2) SONI - Boletim de Informação Científica – Número 12 – 1998


Artigos Recomendados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...