terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Rugas faciais. A evolução com o passar do tempo.

Conheça como as rugas faciais evoluem com o passar dos anos e o que pode influenciar nessa evolução.

As rugas faciais demonstram o peso da idade
by Roberto M.
Quando olhamos o rosto de uma pessoa, é bem possível que consigamos avaliar aproximadamente a sua idade. As características faciais da juventude vão se perdendo com o decorrer dos anos. As rugas e sulcos na pele vão surgindo impiedosamente.
É claro que a intensidade dessas evidências depende de vários fatores. 

Pode variar de acordo com a cor da pele, com o grau de oleosidade e com tempo de exposição ao sol. Depende também da genética familiar e da atenção dada à pele rotineiramente (uso de cremes, protetor solar, etc.).

Mas, vamos ver, na média, o que acontece com a nossa pele conforme nossas datas de aniversário vão passando.
Eis uma cronologia das principais “marcas” de idade, bem como seus nomes mais conhecidos:

CRONOLOGIA

- Aos 25 anos de idade já começa uma queda significativa da produção de colágeno. O colágeno é a proteína mais abundante do nosso organismo e tem, entre outras funções, a responsabilidade de dar elasticidade à pele.
- A partir dos 25 anos de idade começam a aparecer os famosos “pés-de-galinha”. Normalmente aparecem quando sorrimos e, por isso, são chamadas rugas dinâmicas.

- A partir dos 28 anos é comum existirem algumas rugas estáticas ao redor dos olhos, mesmo com a musculatura em repouso, sem sorrir.
- A partir dos 28 anos começa a acontecer a perda de gordura da “Macã do rosto”.
- A partir dos 30 anos começa a surgir o sulco naso-geniano, mais conhecido como “bigode chinês”.

- A partir dos 30 anos aparecem rugas entre as sobrancelhas, as “rugas da braveza”.
- A partir dos 35 anos surgem as primeiras rugas ao redor dos lábios, conhecidas como “código de barras”. Se a pessoa for fumante, o “código de barras” pode aparecer até 10 anos antes.
- A partir dos 35 anos de idade surgem as rugas na testa.

- A partir dos 40 anos as bochechas começam a ficar flácidas. Surgem as “bochechas caídas” e a consequente perda do contorno do rosto. Aparece o “rosto cansado”.
- A partir dos 40 anos aparecem vincos nos cantos dos lábios. São as rugas da “boca-do-ventríloquo”.

- A partir dos 40 anos começa a queda das pálpebras superiores.
- A partir dos 45 anos inicia-se o estreitamento do lábio superior.
- A partir dos 45 anos de idade tem início as linhas e flacidez no pescoço.

O QUE PODE INFLUIR NESSA CRONOLOGIA

- Quem tem pele mais clara começa a ter rugas bem antes do que as pessoas com pele mais escura.
- As primeiras rugas aparecem antes nas pessoas com pele mais seca, se comparado com as pessoas com pele mais oleosa.

- Os vincos, como o “bigode chinês”, se formarão mais prematuramente nas pessoas com pele mais oleosa do que nas pessoas com pele mais seca. Isso porque as peles oleosas são mais espessas.
- Quanto maior for a exposição ao sol, maior será a quantidade de rugas e manchas na pele.

- Traços genéticos são importantes. Quem tem, na família, várias pessoas com algum sinal precoce (rugas na testa, por exemplo) terá maior probabilidade de ter esse mesmo sinal mais intensa e precocemente do que outras pessoas, da mesma idade, que não apresentam esse sinal na família.
- O uso de cremes realmente eficazes pode fazer com que a pele se mantenha mais jovem do que sua idade cronológica.

Artigos Recomendados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...