quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Câimbras: sintomas, causas, tratamento e prevenção.

As câimbras, também grafadas cãibras, são espasmos musculares involuntários que acontecem nos músculos de controle voluntário. As contrações enrijecem os músculos e são muito doloridas.

Câimbras ou Cãibras. Espasmos musculares involuntários e dolorosos.
by Roberto M.
O que são câimbras? Por que acontecem as câimbras? Como evitar câimbras? Existe tratamento para câimbra? Comer banana é bom para câimbra?
A câimbra muscular típica é um espasmo ou contração involuntária súbita de um músculo de controle voluntário.
Devido à grande contração simultânea das fibras musculares, a região acometida costuma ficar enrijecida e a dor é intensa, podendo durar de poucos segundos até vários minutos.

Os músculos nos quais essas contrações involuntárias aparecem com mais frequência são os da coxa (anteriores e posteriores) e os da panturrilha (batata da perna), mas podem acontecer também nos músculos dos pés, das mãos, do pescoço e do abdômen.

COMO SE ORIGINAM OS ESPASMOS MUSCULARES

As informações sensoriais que permitem as contrações musculares e, por conseguinte, causam as respostas motoras apropriadas, são integradas em todos os níveis do sistema nervoso. Começam na medula espinhal com reflexos relativamente simples, estendem-se para o tronco cerebral com respostas mais complexas e chegam até o cérebro, onde são controladas as respostas mais complicadas.

Dessa maneira, a medula espinhal não é apenas um mero conduto de sinais sensoriais para o cérebro e vice-versa. Na realidade, os circuitos neuronais da medula são, eles próprios, os objetos de comando, pois fornecem quase todo o controle direto dos músculos.

Assim, qualquer fator irritativo local ou anormalidade metabólica de um músculo, como frio intenso, falta de fluxo sanguíneo para o músculo ou fadiga por excesso de exercício do músculo, pode provocar dor ou outros tipos de impulsos sensoriais que são transmitidos do músculo para a medula espinhal, causando assim a contração muscular reflexa. 

Acredita-se que a contração, por sua vez, estimule ainda mais os receptores sensoriais, fazendo com que a medula espinhal aumente a intensidade da contração. Com tudo isso, desenvolve-se um processo de informações e reinformações de tal modo que, a pequena quantidade de irritação inicial causa mais e mais contração até que surja uma câimbra muscular completa.

CAUSAS DAS CÂIMBRAS

No item anterior vimos que fatores irritativos e desajustes metabólicos causam excitação da medula que, por sua vez e reflexamente, estimula a contração do músculo e desencadeia o aparecimento da câimbra.
Agora vamos ver quais são esses fatores e desajustes que podem desencadear os espasmos musculares:

1) Fadiga muscular devida ao excesso de atividade física (a câimbra pode aparecer durante ou após os exercícios);

2) Grande concentração de ácido lático no músculo;

3) Baixas temperaturas (O frio faz com que a musculatura fique mais tensa e contraída, o que facilita a ocorrência de espasmos das fibras musculares);

4) Redução drástica (depleção) do nível de cálcio e magnésio do organismo;

5) Na gravidez, devido à depleção de magnésio, a câimbra ocorre como manifestação secundária;

6) Desequilíbrio de outros minerais do organismo, tais como sódio e potássio;

7) Fraturas ósseas (o espasmo parece resultar dos impulsos dolorosos iniciados a partir das bordas quebradas do osso, fazendo com que os músculos em torno da área se contraiam poderosamente.);

8) Desidratação (A água facilita as contrações e o relaxamento das fibras musculares e dos tendões. A falta dela deixa-os mais sujeitos a espasmos. Excesso de sudorese e uso de diuréticos contribuem para a desidratação);

9) Suprimento insuficiente de sangue (longos períodos inativos em posição inadequada, varizes, insuficiência venosa, aterosclerose, anemia, hemodiálise);

10) Doenças que alteram o metabolismo (diabetes, hipoglicemia, hipotireoidismo, cirrose hepática, alcoolismo);

11) Deficiência de vitaminas (B1, B5, B6, E);

12) Neuropatias e miopatias (Parkinson, doenças do neurônio motor, doenças primárias dos músculos);

13) Algumas alterações da estrutura do corpo (pé chato, hiperextensão do joelho);

14) Peritonite (a irritação do peritônio parietal causa espasmos nos músculos abdominais);

15) Câimbras noturnas normalmente são idiopáticas (sem causa aparente). Geralmente acontecem em indivíduos com histórico familiar de câimbras e que não conseguem identificar nenhum tipo de alteração que as justifique.

PREVENÇÃO DAS CÂIMBRAS

Apesar de não existirem maneiras de curar a câimbra, alguns procedimentos simples podem fazer com que se previnam as crises:

1) As chances de que a câimbra apareça são menores se, antes da atividade física, forem feitos alongamentos que ajudem a preparar a musculatura;

2) Uma boa sessão de alongamentos após os exercícios, também ajudarão a evitar a câimbra;

3) Se as câimbras forem noturnas, fazer alongamentos 15 minutos antes de deitar para dormir;

4) A ingestão de líquidos também ajuda a evitá-las, já que eles auxiliam na hidratação do corpo. Bem hidratados, os músculos se contraem e relaxam com maior facilidade;

5) Evitar exercícios físicos em dias muito quentes;

6) Alimentação balanceada com frutas e verduras no cardápio. Esses alimentos são ricos em vitaminas e sais minerais, nutrientes importantes para o funcionamento não só dos músculos, mas de todo o organismo;

7) Hidratação adequada e alongamentos frequentes resolvem os problemas da maioria das pessoas com câimbras idiopáticas (sem causa aparente);

8) Uma boa hidratação ajuda a "lavar" o excesso de ácido láctico (um “lixo" metabólico) da circulação e evita as câimbras.

SURGIU A CÂIMBRA: TRATAMENTO

Na maioria das vezes, os episódios dolorosos são rápidos e desaparecem espontaneamente. Não existem medicamentos que tenham utilidade no tratamento de câimbras. Entretanto, quando surgir a crise, alguns procedimentos simples representam a melhor forma de tratamento:

1) Alongamento do músculo em espasmo;

2) Massagem da área afetada com movimentos circulares;

3) Aplicação de calor no local.

MITOS E VERDADES

1) A banana ajuda a evitar câimbras, mas não está provado que ela seja altamente eficaz para preveni-las. A fruta é rica em potássio, carboidratos (glicose) e água. Ao consumi-la, automaticamente estaremos repondo os níveis de potássio, hidratando e fornecendo energia para os músculos. Esses elementos, quando faltam, induzem os espasmos. Entretanto, isso não funciona com todo mundo;

2) A hipocalemia (baixos níveis de potássio no sangue) é um dos fatores que podem induzir os espasmos musculares. Entretanto, seus principais sintomas são fraqueza e paralisia muscular. A depleção do cálcio e do magnésio são causas mais habituais das câimbras que a do potássio;

3) Os efeitos dos exercícios de alongamento não são imediatos. Eles levam algum tempo para produzir os resultados necessários para prevenir e controlar os episódios de câimbras;

4) A câimbra pode atingir um ou mais músculos no mesmo instante.
Bibliografia: Guyton & Hall – Tratado de Fisiologia Médica – 9ª Edição – Editora Guanabara Koogan.
Imagem: FreeDigitalPhotos.net - cortesia de farconville

Artigos Recomendados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...