terça-feira, 6 de novembro de 2012

Andropausa atinge 25% dos homens acima dos 50 anos.

A andropausa é um distúrbio hormonal que acontece nos homens devido ao envelhecimento. É a versão masculina da menopausa. Um quarto das população masculina é acometida por essa síndrome.

Homem na Andropausa, versão masculina da Menopausa.

by Roberto M.
Quase todo mundo sabe que algum dia a mulher entrará na menopausa, mas são poucos os que têm conhecimento de que o homem pode ser acometido de um distúrbio parecido.
A chamada Deficiência Androgênica do Envelhecimento Masculino (DAEM), popularmente chamada de "andropausa", é a queda na produção de testosterona, principal hormônio masculino.

Síndrome da Deficiência da Testosterona (SDT) e Climatério Masculino são outros nomes utilizados para definir a andropausa, versão masculina da menopausa.

Um estudo realizado pelo Centro de Referência em Saúde do Homem, órgão da Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo e divulgados pela Assessoria de Imprensa da secretaria, mostra que a andropausa atinge 25% da população masculina, a partir dos 50 anos.

ANDROPAUSA x MENOPAUSA

Assim como acontece com as mulheres, a doença faz parte do processo natural de envelhecimento. Todos os homens passam pelo processo de queda na produção de hormônios.

“Para o corpo da mulher, a menopausa representa a interrupção total da produção de hormônios. No homem as taxas são reduzidas a cada ano, mas quando esta queda é mais acelerada o corpo responde com os sintomas de descompasso”. Explica o responsável pelo serviço de urologia do hospital, na zona sul da capital paulista, Dr. Claudio Murta.

EFEITOS E SINTOMAS DA ANDROPAUSA

O declínio da produção hormonal se inicia a partir dos 30 anos, mas os sintomas começam a surgir, geralmente depois dos 50 anos e variam amplamente entre os indivíduos.

Fadiga, desânimo, alterações no sono e no humor, irritabilidade, redução de massa muscular e óssea, além de diminuição da libido e ejaculação precoce são os sintomas apresentados pelo distúrbio - e relatados por um em cada quatro homens com mais de 50 anos atendidos por urologistas no Centro de Referência em Saúde do Homem.
Os homens que apresentam a deficiência podem desenvolver osteoporose, problemas cardiovasculares e disfunção erétil.

FORMAS DE TRATAMENTO

O tratamento baseado em reposição hormonal oferece qualidade de vida e bem estar aos pacientes. Entretanto, o uso indiscriminado de hormônios como a testosterona pode trazer danos graves à saúde.

"É importante ressaltar que somente um especialista pode indicar esta reposição. Tomar hormônios de forma errada causa apneia, alterações na micção e doenças no fígado", destaca o coordenador do Centro de Referência em Saúde do Homem, Joaquim Claro.
Uma forma importante de combater o distúrbio é a alimentação saudável, aliada à prática de exercícios físicos.

Os homens devem diminuir o consumo de alimentos ricos em colesterol e açúcar e preferirem refeições ricas em vitaminas, fibras e antioxidantes, como hortaliças, peixes e frutas oleaginosas (castanhas e nozes, por exemplo).
Imagem: cortesia de "Arvind Balaraman" em FreeDigitalPhotos.net.

Artigos Recomendados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...