quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Pé de Atleta ou frieira. A micose dos pés.

Tinea pedis é o nome médico da micose dos pés que popularmente chamamos de frieira ou pé de atleta. Também é conhecida como tinha dos pés. É causada por um fungo que gosta de lugares úmidos e quentes e, por isso, é comum nas pessoas que usam calçados fechados e não porosos.

Tinea pedis, frieira, pé de atleta, tinha dos pés: a micose dos pés.
by Roberto M.
Quem quiser relembrar sobre as dermatomicoses em geral, pode ler o artigo em que falo sobre os dermatófitos, dermatofitoses e micoses superficiais.
Mas hoje vou falar especificamente da tinea pedis, também chamada tinha dos pés. Popularmente também conhecida como frieira ou pé de atleta.
A dermatofitose dos pés (tinha dos pés ou tinea pedis) é a infecção dermatofítica da sola dos pés e dos espaços interdigitais.

CARACTERÍSTICAS E SINTOMAS DA TINEA PEDIS

Caracteriza-se por lesões vesiculosas (bolhas) entre os dedos dos pés ou lesões com escamação nas regiões plantares do pé.
Inclui fissura, maceração e descamação nas áreas interdigitais ou subdigitais dos pés.
A região plantar e a face lateral dos pés também podem estar envolvidas com pouca inflamação, porém, com difusa descamação. Pode ocorrer presença de vesículas ou vesicopústulas na região plantar.

Apresenta prurido (comichão), inflamação e rubor da pele.
Se a pele não for tratada pode continuar a abrir fissuras e gretas, podendo levar a um grande desconforto e dor, bem como, proporcionar um cheiro desagradável.

CAUSAS DA FRIEIRA

É causada pelas espécies Trichophyton rubrum, Trichophyton mentagrophytes ou Epidermophyton floccosum, gêneros dos fungos chamados dermatófitos.
A frieira é muito comum em frequentadores de piscinas, na população que faz uso constante de calçado fechado não poroso e em comunidades fechadas, como quartéis militares ou internatos escolares.

A tinea pedis é a forma mais prevalente de infecção por dermatófitos e é comum no mundo inteiro, sendo mais frequente no verão. Predomina na idade adulta e acomete mais comumente pessoas do sexo masculino.
Os fatores que mais contribuem para essa dermatite são: a sudação, a umidade, os calçados anti-higiênicos e o descuido na higiene dos pés.

Uma pessoa contaminada pode transmitir diretamente a doença para uma pessoa sã, mas a maior parte das vezes a transmissão é indireta, ou seja, os indivíduos se infectam ao andar com os pés descalços sobre o solo contaminado. É comum a contaminação a partir de pisos de banheiros e vestiários.
Há casos em que a contaminação se dá com o uso de meias ou calçados de pessoas acometidas com o pé de atleta.

DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO

Normalmente o diagnóstico do pé de atleta é clínico. Em casos graves, o diagnóstico deve ser confirmado com estudos laboratoriais de amostras de pele.
O tratamento é realizado com antifúngico tópico, sistêmico, ou ambos. Visa controlar os sintomas e prevenir a recorrência com efeitos adversos mínimos.

Artigos Recomendados:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...