sábado, 4 de janeiro de 2014

O tratamento da automutilação. Como obter ajuda no autoflagelo.

O mais importante para qualquer pessoa que se auto prejudica é procurar ajuda médica. Eles podem tratar qualquer ferimento físico e recomendar uma avaliação mais aprofundada, se necessário.

Avaliação médica para tratamento da automutilação (cutting)
by Roberto M.
A automutilação, também conhecida como cutting, é definida como qualquer comportamento intencional envolvendo agressão direta ao próprio corpo sem intenção consciente de suicídio.
É um distúrbio de comportamento e, como tal, deve ter acompanhamento médico para descobrir e trabalhar a origem do problema.
No início do tratamento, o médico, provavelmente, irá perguntar sobre os sentimentos, detalhadamente.

Ele vai querer estabelecer as razões da autoagressão, o que a aciona e qual é o sentimento posterior.
O médico poderá questionar sobre a existência de alguma doença subjacente, como depressão, ansiedade ou transtorno de personalidade limítrofe (borderline).

Se a forma de automutilação segue um determinado padrão de comportamento, como um transtorno alimentar, poderá haver mais questionamentos sobre isso.
A altura, peso e pressão arterial também poderão ser marcadas, e haverá questionamentos sobre quaisquer hábitos de consumo de álcool ou de drogas.

É importante a honestidade do paciente, com o médico, sobre os sintomas e sentimentos. Caso não se saiba a razão da automutilação, é importante o médico ser informado disso.

AVALIAÇÃO

Após uma avaliação inicial, o médico poderá encaminhar o paciente para uma nova avaliação com profissionais de saúde especializados em saúde mental.
Essa avaliação é usada para saber mais sobre o paciente e seu comportamento de automutilação. Os resultados da avaliação serão utilizados para ajudar a determinar o tratamento e o apoio que o doente precisa.

Durante uma avaliação, normalmente, as questões são sobre:
- saúde física.
- relações com os outros e condições de vida.
- os métodos utilizados para a automutilação.
- a quantidade ou frequência de automutilação.
- quaisquer eventos ou sentimentos específicos que ocorrem antes do auto flagelo.
- quaisquer coisas já utilizadas para ajudar a reduzir a auto agressão.
- se o paciente acha que irá utilizar-se da automutilação novamente.
- qual a razão do paciente auto agredir-se.
- se o paciente pensa em suicídio.

Qualquer tratamento, normalmente, será decidido em conjunto entre o paciente e a equipe de profissionais de saúde. Será um programa específico, individual, de acordo com as necessidades do paciente e que, provavelmente, será eficaz.
Será necessário o consentimento do paciente antes de se iniciar qualquer tratamento.

PLANO DE CUIDADOS

Na maioria dos casos, o tratamento psicológico é o recomendado para pessoas que se auto flagelam.
Tratamentos psicológicos, como a terapia cognitivo-comportamental (TCC), envolvem sessões onde o paciente se encontra com um terapeuta para falar sobre seus sentimentos e pensamentos e como estes afetam seu comportamento e bem-estar.

Há evidências que estes tipos de tratamentos podem ser eficazes, a longo prazo, para as pessoas que fazem automutilação.
Para quem tem problema de saúde mental, como depressão, transtorno de personalidade borderline ou esquizofrenia, o plano de tratamento pode envolver medicação, além do tratamento psicológico.

Se o tratamento psicológico for recomendado, normalmente, o doente terá uma série de sessões com um terapeuta.
Uma vez terminado o tratamento, o paciente, juntamente com a equipe de cuidados deverão discutir os passos que serão tomados para fazer face a eventuais novas crises. Deverão ser estabelecidos os modos de entrar em contato com a equipe de atendimento, se necessário.

BUSCANDO AJUDA IMEDIATA NOS CASOS DE LESÃO OU OVERDOSE

Algumas lesões físicas podem precisar de tratamento em um pronto-socorro. Por exemplo, será necessário chamar uma ambulância se:
- houver caso de overdose de drogas, álcool ou medicamentos de prescrição.
- alguém estiver inconsciente.
- houver casos de dores exacerbadas.
- houver dificuldade para respirar.
- houver caso de perda excessiva de sangue a partir de um corte ou ferida.
- houver caso de estado de choque depois de um corte grave ou queimadura.

Artigos Recomendados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...