quinta-feira, 14 de abril de 2011

Entenda o que é ser cuidador de idosos e/ou acamados.

by Roberto M.
O aumento do tempo de vida das pessoas, devido às melhorias das condições sanitárias e aos avanços da medicina, faz com que cada vez mais gente consiga viver por períodos mais prolongados, mesmo possuindo algum tipo de incapacidade.
E para proporcionar melhor qualidade de vida às pessoas com algum tipo de incapacidade, surgiu a necessidade da presença de um cuidador nos lares, pois o cuidado no domicílio, além de diminuir o tempo de internação hospitalar com todas as suas complicações, proporciona um convívio familiar mais intenso.

E quem é o cuidador?
É uma pessoa, da família ou contratada, que presta cuidados a outra pessoa de qualquer idade, que esteja necessitando de cuidados por estar acamada, com limitações físicas ou mentais.
O cuidado significa atenção, precaução, cautela, dedicação, carinho e é muito mais do que o simples cuidado do corpo físico; leva em conta as emoções e a história de vida da pessoa cuidada.

Por isso, o cuidador tem de ser um ser humano de qualidades especiais, com fortes traços de amor, solidariedade e doação. O seu papel ultrapassa o simples acompanhamento das atividades diárias dos idosos e/ou acamados.
Nem sempre se pode escolher ser ou não cuidador, principalmente quando a pessoa cuidada é um familiar ou amigo. Assim, é muito importante compreender que se trata de uma tarefa nobre, mas complexa e cheia de sentimentos diversos e contraditórios.

Vamos ver agora, algumas das tarefas que fazem parte da rotina diária do cuidador:
• Atuar como elo entre a pessoa cuidada, a família e o médico.
• Escutar, estar atento e ser solidário com a pessoa cuidada.
• Ajudar nos cuidados de higiene.
• Estimular e ajudar na alimentação.
• Ajudar na locomoção e atividades físicas, tais como: andar, tomar sol e exercícios
físicos.
• Estimular atividades de lazer e ocupacionais.
• Realizar mudanças de posição na cama e na cadeira, e massagens de conforto.
• Administrar as medicações, conforme a prescrição e orientação do médico.
• Comunicar ao médico sobre mudanças no estado de saúde da pessoa
cuidada.
• Outras situações que se fizerem necessárias para a melhoria da qualidade de vida
e recuperação da saúde dessa pessoa

É bom lembrar, que a função do cuidador é acompanhar e auxiliar o acamado e/ou idoso, fazendo por ele somente as atividades que não consiga fazer sozinho.
Fonte: Guia prático do cuidador / Brasília : Ministério da Saúde, 2008. 64 pág. : il. – (Série A. Normas e Manuais Técnicos).
 
Artigos Recomendados:

Um comentário:

  1. adorei saber um pouco mais sobre o que e ser um cuidador de idosos estou terminando o auxiliar de enfermagem mais quero ser uma cuidadora pois me indentifico com esta profissao

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...