quinta-feira, 7 de junho de 2012

O olho humano. Componentes, nomenclatura e estrutura do órgão da visão.

Estrutura do olho humano. Componentes, organização e anatomia do nosso órgão do sentido da visão. Pupila, córnea, cristalino, íris, retina, cones e bastonetes.

O Olho Humano. Estrutura e organização
by Roberto M.
Quais são as partes do olho humanoQuais os nomes dessas partes? 
Como é a organização e para que serve cada componente do nosso órgão do sentido da visão
Como se compõe e como se divide o olho humano? 
A visão é um dos nossos sentidos e, o órgão responsável por ela é o olho.

Os olhos humanos são praticamente esféricos, embutidos na face dentro de cavidades chamadas órbitas.
Para melhor captar as informações visuais do ambiente, o olho é movimentado por meio de músculos. Eles são protegidos por pálpebras e cílios.
Cada vez que piscamos, espalhamos certa quantidade de lágrima sobre sua superfície dando-lhe proteção.

Localização do olho humano na órbita da face.

ESTRUTURA E ANATOMIA DO OLHO

O olho apresenta três camadas. 
A mais externa é a denominada esclerótica ou esclera. É branca, fibrosa e bem resistente. Na parte dianteira do olho, a esclerótica é transparente, permitindo a passagem de luz, e recebe o nome de córnea.

A camada do meio, a coróide, é escura e rica em vasos sanguíneos. Na parte dianteira, ela apresenta músculos que controlam a forma do cristalino ou lente do olho. Ainda nessa região, a coróide forma um disco, chamado íris. No centro da íris localiza-se a pupila, uma pequena abertura. De acordo com a luminosidade do ambiente, a íris fecha-se ou abre-se, diminuindo ou aumentando o tamanho da pupila. Regula dessa forma, a quantidade de luz que penetra no olho. A coloração dos olhos (castanhos, pretos, azuis ou verdes) depende da quantidade e da distribuição de pigmentos presentes na íris.

A terceira camada do olho é a retina, que apresenta cerca de 160 milhões de células especiais, sensíveis à luz. Essas células são de dois tipos: os cones, para luz mais intensa, e os bastonetes, que funcionam em iluminação mais fraca. Quando estimuladas pela luz, essas células receptoras geram impulsos nervosos, que são transmitidos a outros neurônios, cujas neurofibras, reunidas, forma o nervo óptico.

Internamente, o cristalino divide o olho em duas câmaras. À frente dele, existe um líquido chamado humor aquoso; atrás, há outro líquido, mais gelatinoso, o humor vítreo ou corpo vítreo.
A região da retina de onde sai o nervo óptico não possui receptores de luz. Esse local é chamado ponto cego, pois nele a visão é impossível. Há, porém, uma outra área da retina, chamada fóvea, ou mancha amarela, que apresenta grande concentração de cones, sendo altamente sensível à luz.

Na figura abaixo, poderemos ver, esquematicamente, toda essa organização interna do olho humano.

Organização estrutural das partes do olho humano

Resumindo tudo isso, temos:

1) A córnea é transparente e fica na região da frente e central do olho;
2) A córnea e a parte exposta da esclerótica são cobertas por uma camada protetora chamada conjuntiva;
3) Sob a esclerótica, há uma camada cheia de vasos sanguíneos chamada coróide;
4) À frente, por baixo da córnea encontramos a íris, a parte colorida do olho;
5) No meio da íris há uma abertura, a pupila, por onde entra a luz;
6) A íris possui músculos que podem se contrair ou relaxar, diminuindo ou aumentando o tamanho da pupila, regulando automaticamente a quantidade de luz que entra no olho;
7) Atrás da íris está o cristalino;
8) Entre o cristalino e a córnea há um líquido chamado humor aquoso;
9) Entre o cristalino e a retina há outro liquido, o humor vítreo.

Bibliografia: 1) César, Sézar & Bedaque – Ciências, entendendo a natureza – Editora Saraiva – 18° Edição.
2) Gewandsznajder, Fernando – Ciências, nosso corpo – Editora Ática – 1ª Edição.

Artigos Recomendados:

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...