terça-feira, 22 de maio de 2018

Fique longe das Bactérias que transmitem Doenças Veiculadas por Alimentos. Dicas para ter uma vida mais saudável.

Algumas bactérias são transmissoras das Doenças Veiculadas por Alimentos, que causam diarreia, náuseas e vômitos. Conheça alguns procedimentos fáceis e simples que ajudarão a combater essas bactérias prejudiciais.

Doenças Transmitidas por Alimentos. Fique longe das Bactérias.
by Roberto M.
As bactérias são seres vivos minúsculos, pertencentes ao Reino Monera,  que, em sua maior parte, não podem ser vistos a olho nu.
As bactérias pertencem ao nosso dia-a-dia, encontram-se por toda parte. Estão em alimentos mal lavados, superfícies e utensílios, inclusive no nosso corpo também.
Apesar de seu diminuto tamanho, as bactérias se multiplicam em grande velocidade.

Nem todas as bactérias são maléficas, existem algumas que desempenham papéis importantes e úteis para várias formas de vida, inclusive para os humanos. Entretanto, muitas delas, conhecidas como germes, são prejudiciais à saúde do homem, pois podem causar inúmeras doenças.

Algumas doenças são provocadas pelo consumo de alimentos que estão infectados por micróbios prejudiciais à saúde. São as famosas Doenças Transmitidas por Alimentos (DTA).
Os sintomas mais comuns de DTA são vômitos e diarreias, podendo também apresentar dores abdominais, dor de cabeça, febre, alteração da visão, olhos inchados, dentre outros.

Não é difícil combater esse tipo de bactéria. Vamos ver abaixo algumas dicas, com cuidados simples e fáceis, que proporcionam viver com mais higiene e saúde.

LIMPAR A CASA E O CORPO

1 – Lavar as mãos com água e sabão. (Leia: “Aprenda a lavar as mãos corretamente. Evite contaminações.“)
- antes de preparar as refeições
- antes de comer qualquer refeição
- depois de usar o banheiro
- depois de tocar em animais domésticos
- depois de tocar em superfícies sujas
- ao chegar em casa vindo da rua
2 – Lavar com água quente e sabão todos os utensílios de cozinha, tais como, facas, tábuas de corte, pratos, panelas, etc. Antes e depois de preparar os alimentos.
3 – Lavar a esponja todos os dias, mantendo-a em lugar seco. Nunca deixar a esponja sobre o sabão.
4 – Trocar a esponja rotineiramente. De preferência toda semana.
5 – Evitar a colocação de lixeiras sobre a pia.
6 – Nunca usar prendedores de roupa para fechar embalagens de alimentos.

SEPARAR OS ALIMENTOS

1 – Separar os alimentos crus dos cozidos
2 – Manter cada alimento em recipiente próprio e bem vedado.
3 – Lavar bem as superfícies onde serão manipulados os alimentos. Principalmente se a superfície teve contato com alimentos crus.
4 – Cuidado com a contaminação cruzada (bactérias podem ser transferidas de um alimento para outro). Essa contaminação poderá ocorrer através de utensílios contaminados ou até pelas mãos.

COZINHAR OS ALIMENTOS NA TEMPERATURA CORRETA

1 – Bifes e assados devem alcançar, no mínimo, a temperatura de 63°C
2 – Hambúrguer e carne moída devem alcançar, no mínimo, 72°C. Se a parte interna ainda apresentar coloração rósea, o alimento ainda não deve ser consumido.
3 – Aves devem ser cozidas a, no mínimo, 82°C
4 – Peixes devem ser cozidos até que se tornem opacos e possam ser partidos com o garfo facilmente.
5 – Ovos devem ser cozidos até que a clara e a gema fiquem firmes e duras.
6 – Sobras devem sempre ser aquecidas por inteiro.
7 – Molhos, sopas e cremes devem ser reaquecidos até o ponto de fervura.
8 – Alimentos cozidos no micro-ondas devem ser verificados para eliminar a probabilidade de existência de algum ponto frio. As bactérias permanecem ativas nesses pontos.
9 – Ovos crus são potenciais portadores de bactérias.

MANTER OS ALIMENTOS A BAIXAS TEMPERATURAS

1 – A velocidade de crescimento da colônia de bactérias prejudiciais é bastante diminuída em baixas temperaturas.
2 – Os alimentos e as sobras devem ser congelados ou refrigerados, no máximo, até 2 horas depois de preparados.
3 – Alimentos mornos devem ser levados à geladeira descobertos. Eles devem ser cobertos depois de 2 horas.
4 – Alimentos perecíveis, como leite, carnes e ovos, devem ser devolvidos à geladeira logo após a utilização.
5 – Colocar os ovos no interior da geladeira. Evite colocá-los na porta, a menos que a porta tenha refrigeração especial.
6 – Os alimentos devem ser descongelados dentro da geladeira, debaixo de água corrente fria (trocada a cada 30 minutos) ou no micro-ondas.
           Folheto do CRBM (Conselho Regional de Biomedicina) – Dicas do Dr. Bactéria (Roberto Martins Figueiredo.

Artigos Recomendados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...